• Redação Portal Povo

Queimadas no Brasil aumentam 82% em relação a 2018.

Queimadas no Brasil aumentam 82% em relação a 2018 - Jornal do Tocantins



Foto: divulgação /internet.

De janeiro a agosto de 2019, as queimadas no Brasil aumentaram 82% em relação ao mesmo período do ano passado. Neste ano, foram 71.497 focos, ante 39.194 em 2018, o que representa a maior alta já registrada e também o maior número em 7 anos no país. Os dados foram gerados pelo Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), com base em imagens de satélite.

Como consequência, nesta segunda-feira, 19, moradores de São Paulo, Mato Grosso do Sul e do norte do Paraná se assustaram ao presenciar o “dia virar noite”. Por volta das 15h, uma névoa escura cobriu a capital paulista e deixou a cidade no escuro.

Mas o que causou este fenômeno?

Segundo especialistas, uma frente fria com ventos marítimos, originada do sul do Brasil, trouxe uma nuvem do tipo stratus, que é mais baixa e carregada. Somado a isso, as queimadas da floresta amazônica nos estados do norte geraram uma fumaça, que foi intensificada com focos em outros países da América Latina.

O maior aumento do número de queimadas desde o início do ano se deu em cinco estados especificamente: Mato Grosso do Sul, com um crescimento de 260% em relação a 2018; Rondônia, com 198%; Pará, com 188%; Acre, com 176%; e Rio de Janeiro, com 173%.

Nas últimas 48h, até o dia 19 de agosto, o país teve 5.253 focos de queimadas detectados pelo Inpe. Já Bolívia, Peru e Paraguai seguem com 1.618, 1.166 e 465, respectivamente. No último sábado, 17, o aeroporto internacional de Viru Viru, na Bolívia, foi fechado por causa da baixa visibilidade.

Fonte: Reprodução Catraca Livre.