• Redação Portal Povo

LONDRINA NATAL 2019.  FRAUDE EM LICITAÇÃO DO NATAL VAI PARAR NO MP.

Gestão Pública vai denunciar ao MP indício de fraude em licitação do Natal




Foto divulgação


A Secretaria Municipal de Gestão Pública já investigou uma tentativa de fraude numa licitação dos uniformes. Na ocasião, o caso foi parar no Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) e resultou na prisão de cinco pessoas em cidades do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso.

Desta vez, um indício de fraude será novamente encaminhado ao Ministério Público (MP). Dez empresas participaram da licitação para a decoração natalina em Londrina. O edital que foi republicado terminou com três empresas ganhadoras e que vão dividir os serviços distribuídos em seis lotes. O investimento total é de R$ 1,6 milhão.

Dos seis lotes, cinco já estão homologados, entretanto, o lote um, justamente o maior em termos financeiros, apresentou um problema. A empresa vencedora não conseguiu comprovar o acervo de serviços, inclusive, teria supostamente apresentado um documento falso, que segundo o secretário de Gestão, Fábio Cavazoti, será encaminhado ao MP.

O lote um estava orçado em R$770 mil. A empresa excluída é a LT Decorações Eireli, de Minas Gerais. A segunda colocada, que já foi declarada vencedora, é a Arte Cidade Industria e Comércio de Decorações Ltda, de Santa Catarina.

“A empresa para prestar este tipo de serviço em Londrina precisa comprovar que tem experiência, que já fez algo semelhante, é o chamado atestado de capacidade técnica. Ela apresentou documento de serviço em Minas Gerais, inclusive, com a suposta assinatura do prefeito do município de Jequitibá, e pelas diligências que fizemos isso nunca foi feito. O atestado tem sérios indícios de falsidade”.

FONTE Neto Almeida Redação Paiquerê