• Redação Portal Povo

Prefeito de Ibiporã é investigado por participação em esquema que vendia terrenos em cemitérios

Segundo o MP, prefeito sabia do crime e se omitiu.

O prefeito João Coloniezi (MDB) de Ibiporã, está sendo investigado pela Polícia Civil como um dos suspeitos de participar de um esquema que vendia ilegalmente terrenos no Cemitério Municipal São Lucas.


A investigação é um pedido do Ministério Público do Paraná (MPPR) e faz parte da Operação Necrópole, deflagrada em outubro passado, com o objetivo de apurar o caso. Segundo o MP, na ocasião foram apuradas a participação de 13 pessoas no esquema, entre elas o diretor do cemitério, acusado de liderar a organização criminosa.


Coloniezi, a época, declarou apoio às autoridades. Mas alguns meses depois, ele passou a figurar na lista de suspeitos. Segundo a investigação, João Coloniezi sabia do crime, e se omitiu na esfera municipal. A suspeita sobre ele aconteceu após o aparecimento de mensagens em que um servidor pede ajuda financeira ao prefeito para supostamente pagar a compra de um terreno.


Ainda de acordo com o MP, a prefeitura de Ibiporã não tomou nenhuma providência sobre o esquema, mesmo tendo conhecimento por meio de várias denúncias, sobre a prática ilegal.


Mas, mesmo com as suspeitas, a polícia diz não ter elementos suficientes que demonstrem que João Coloniezi recebeu recursos ou foi beneficiado financeiramente com o crime. Ainda de acordo com a polícia, os terrenos eram vendidos por valores entre R$ 2 e 22 mil, e cerca de 250 pessoas teriam sido vítimas.


Para o MPPR o caso deve ser julgado no Tribunal de Justiça, em Curitiba, já que o prefeito possui foro privilegiado.


OUTRO LADO


Por meio de sua assessoria, o prefeito de Ibiporã disse que não foi oficialmente notificado acerca do processo, e que irá se manifestar nos autos.



Fonte: