• Gazeta News

Justiça manda soltar homem preso há nove meses por crime que não cometeu em Londrina

A juíza Deborah Penna revogou na última quarta-feira (14) a decisão que decretou a prisão preventiva de Willian Salmaso, suspeito de participar de tiroteio em frente ao Creslon (Centro de Reintegração Social) em 21 de julho de 2018. Um policial civil reconheceu que o acusado não havia participado da ocorrência.


Foto: divulgação


Na ocasião, o confronto foi registrado por câmeras de segurança. Um jovem morreu no local e outro ficou ferido. Salmaso está preso ilegalmente desde 8 de novembro de 2018. 

De acordo com a advogada de Salmaso, Aline Kerolin Capocci, a defesa alegou desde o início do processo que o acusado é inocente. "Após 278 dias em que o acusado Willian Salmaso permaneceu em cárcere, foi comprovado, através do depoimento em audiência do policial que investigou o caso, que Willian é inocente, estando preso de forma injusta durante todo esse período. Tal depoimento deu ensejo a revogação de sua prisão", esclareceu em nota. 


Fonte