• Redação Portal do Povo

Brasil supera a China no total de infectados com o novo coronavírus

Enquanto ministro da Saúde defende ampliar isolamento em SP, RJ e AM e fala em até mil mortos/dia, Maranhão se torna primeiro estado a adotar bloqueio total


Foto divulgação


No dia em que o Brasil bateu a marca dos 85 mil infectados pelaCovid-19, ultrapassando os números totais daChina, o estado do Maranhão anunciou que entrará em lockdown por 10 dias. A decisão da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís ocorre porque a cidade está com a capacidade hospitalar praticamente esgotada. A unidade federativa é a primeira no país a adotar restrição mais rigorosa em função da pandemia. Com a atualização de 85.380 casos confirmados, o Brasil bate novamente o recorde de maior número de casos em 24 horas, 7.218, e entra para a lista das dez nações com mais diagnósticos do novo coronavírus no mundo.


Teich defendeu as medidas de ampliação de isolamento social anunciadas pelos governos de São Paulo, Rio e Amazonas, como resposta ao aumento de casos de óbitos e contaminações do novo coronavírus. O ministro ainda admitiu que o Brasil pode vir a registrar cerca de 1 mil mortes por dia. "É um numero possível de acontecer. Não quer dizer que vá acontecer", comentou. Ontem foram registradas mais 435. E considerou que medidas de flexibilização já anunciadas correm o risco de ser canceladas.


Com a situação do estado do Maranhão cada vez mais preocupante, a Justiça do estado decretou lockdown em quatro municípios da região metropolitana de São Luís. A medida vale por 10 dias — e começa a valer no dia 5 de maio. De acordo com a decisão, ficarão suspensas todas as atividades não essenciais à manutenção da vida e da saúde, com exceção de serviços de alimentação, farmácias, portos e indústrias que trabalham em turnos de 24 horas.

A decisão também vai suspender a circulação de veículos particulares, sendo autorizados somente a saída para compra de alimentos ou medicamentos, para transporte de pessoas e atendimento de saúde, serviços de segurança ou considerados essenciais pelo decreto estadual. 


A determinação vem depois de o Ministério Público do Maranhão ajuizar uma Ação Civil Pública que solicitava ao Poder Judiciário que obrigasse o estado a cumprir medidas mais rígidas de confinamento na Ilha de São Luís. O estado acumula 3.190 casos confirmados da doença e 184 mortes.


Rio e São Paulo

A Prefeitura de São Paulo deve não apenas prorrogar o período de fechamento do comércio não essencial da cidade como ainda bloquear a circulação de carros nos próximos dias, caso a pressão por vagas em leitos de unidade de terapia intensiva (UTIs) continue nos níveis atuais e o porcentual de adesão ao isolamento social se mantenha abaixo dos 50%.


Já o município do Rio, pelo menos até o dia 15 de maio, manterá a maior parte do comércio fechada e a rede de ensino sem aulas, na tentativa de evitar a propagação do novo coronavírus. As medidas, que estão em vigor desde 24 de março e iriam expirar, ontem, foram estendidas por meio de decreto do prefeito Marcelo Crivella. As regras continuam as mesmas. Também na quinta, o governador Wilson Witzel estendeu as medidas de isolamento no âmbito estadual até 11 de maio.


Sessenta pessoas morreram de Covid-19 e 584 novos casos foram confirmados no estado em 24 horas, segundo boletim mais recente da Secretaria Estadual de Saúde. Agora, são 854 os mortos pela doença na unidade federativa, onde há 9.453 casos confirmados.


Com a curva do número de casos em ascensão, Teich disse que o ministério consolidou as diretrizes para balizar estados e municípios, mas foi enfático: “Ninguém está pensando em relaxamento. A gente está criando uma diretriz, o que é completamente diferente. Nesse momento ninguém está pensando em flexibilizar nada”.

Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/