• Gazeta News

Boca Aberta quer que motorista envolvidos em acidentes, sob efeito de álcool e drogas seja preso.

Boca Aberta quer que motoristas envolvidos em acidentes causados por uso de álcool e drogas seja preso em flagrante pelo delegado




Pensando na segurança do Povo, Boca Aberta quer endurecer as penas para crimes do transito


A cada 10 minutos uma pessoa morre vítima de violência pública no Brasil, ou seja, 6 mortes por hora. Esse número praticamente se iguala quando se trata de acidentes de trânsito: a cada 12 minutos uma pessoa morre vítima da violência no trânsito, ou seja, 5 mortes a cada hora, conforme levantamento feito pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária.


Dezesseis estados brasileiros estão acima da média brasileira e matam mais no trânsito. Entre eles estão Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e Paraná


De acordo com o estudo, o número de mortes causadas por armas de fogo, objetos cortantes e agressões em geral, nos últimos cinco anos em todo Brasil (de 2011 a 2015, ano mais recente com disponibilidade de estatísticas consolidadas), vitimou fatalmente cerca de 260 mil pessoas no país. No mesmo período considerado pelo levantamento, foram registradas cerca de 210 mil mortes em acidentes de trânsito, o que corresponde a cinco mortes por hora, ou uma morte a cada 12 minutos.


O projeto de Boca aberta destaca Ao condutor de veículo, que dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência, nos casos de acidentes de trânsito de que resulte vítima será preso em flagrante, sem direito a fiança e liberado somente ao término do processo transitado em julgado independentemente se prestar socorro á vítima, sem prejuízo das outras penas previstas na própria lei. Não será permitido converter a pena de prisão em pena alternativa, como pagamento de cestas básicas ou trabalho comunitário. Apesar das inúmeras campanhas governamentais e das matérias jornalísticas que veiculam notícias de acidentes de trânsito envolvendo motoristas embriagados, milhares de condutores insistem na combinação álcool/drogas e direção todos os anos. A mudança poderá reduzir o sentimento de impunidade nos crimes de trânsito, mas a fiscalização e a educação têm papel principal em diminuir a incidência. Uma legislação que endureça as penas para quem comete crimes de trânsito é importante para coibir a prática de crimes no trânsito.