• Redação Portal Povo

Assalto a banco em Curitiba deixa um suspeito morto e um policial atingido de raspão

Suspeitos renderam vigilantes e obrigaram clientes e funcionários da agência a fazer um 'escudo humano' para fugir; um assaltante morreu após confronto, segundo a polícia.


Um homem que foi feito refém durante o assalto a uma agência da Caixa Econômica Federal, no bairro Tatuquara, em Curitiba, conta que viveu momentos de terror sob a mira da quadrilha.


Durante o roubo, registrado nesta segunda-feira (30), o grupo armado com fuzil render vigilantes e fez com que funcionários e clientes da agência formassem um escudo humano para que pudessem fugir.



"É muito rápido para perder a vida, né. É fração de segundos (...) Chegamos no semáforo, o indivíduo colocou colocou a arma na cabeça da gente e mandou descer. Tomou a chave do carro, jogou fora, mas não tinha o que fazer", conta.


Segundo a Polícia Militar (PM), os suspeitos levaram dinheiro da agência, e houve três trocas de tiros. Um dos assaltantes foi morto. O colete balístico de um policial militar foi atingido por um tiro de raspão.




'É muito rápido para perder a vida', disse homem feito refém por assaltantes de banco armados com fuzil — Foto: Reprodução/RPC

Segundo testemunhas, assim que deixaram a agência, pelo menos 30 pessoas foram utilizadas como "escudo humano" pelos suspeitos, afim de evitar um possível confronto com a PM.


Até a noite desta segunda-feira, as equipes policiais realizavam buscas pelos fugitivos. A quantia de dinheiro levada pela quadrilha não foi informada.





Suspeitos renderam vigilantes e obrigaram clientes e funcionários de uma agência bancária, em Curitiba, a fazer um 'escudo humano' para fugir, após roubo a banco —

Após realizar cerco em uma mata, na região onde fica a agência assaltada, os policiais passaram a fazer buscas em áreas residenciais do bairro.


Com o suspeito morto, a policia encontrou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa. Foram apreendidas duas espingardas, dois carros usados pelos suspeitos e "miguelitos" usados para furar pneus.


Colete balístico de policial foi atingido de raspão por um tiro, durante confronto após roubo a banco em Curitiba.


Atendimento


A Caixa Econômica Federal disse que informações sobre eventos criminosos são repassadas apenas para autoridades policiais e que coopera com as investigações dos

órgãos competentes.


A previsão é de que os atendimentos na agência bancária Tatuquara seja restabelecido nesta terça-feira (1º), segundo a Caixa.






Fonte: