• Gazeta News

Adepto da Velha política: Filipe Barros nomeia toda sua família em cargos no governo.





Membro da tropa de choque do bolsonarismo na Câmara dos Deputados e nas redes antissociais pilotadas por Carluxo, o Zero Dois, o que lhe garantiu posar para foto ao lado do presidente em recente viagem à Índia; “discípulo” de Olavo de Carvalho e articulador nas igrejas evangélicas da coleta de assinaturas para a formação do partido do presidente, o londrinense Filipe Barros ensina na prática o que é a “nova política”:


São apenas três – e definitivas – lições:


– O tio Emerson Barros é comissionado na Cohab de Londrina, cargo que assumiu quando Filipe era vereador – moeda de troca, portanto, por seu apoio ao prefeito Marcelo Belinati.


– Seu irmão, Lucas Barros Baptista de Toledo Ribeiro, é assessor da Diretoria na Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente.


– a namorada do irmão, Maria Eduarda Dinardi Mardegan, é assessora da Secretaria Nacional da Juventude.


As duas secretarias são subordinadas ao ambos no ministério da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, comandado por Damares Alves.


Depois dessa, alguém pode ter dúvida de que a “nova política” veio, como prometido por Jair Messias Bolsonaro, para “acabar com a mamata”?

Obrigado, deputado, por essa aula magna.